A Vice-Reitoria de Pós-Graduação e Pesquisa comunica as defesas de março de 2022

Data da defesa: 07/03/2022

Autor: Jéssica Feliciana Codeceira

Orientador: Profa. Dra. Maria Anete Lallo

Programa: Doutorado em Patologia Ambiental e Experimental

Título: Células T Natural Killer (NKT) estimulam a atividade microbicida de macrófagos contra Encephalitozoon cuniculi

Resumo: Encephalitozoon cuniculi são patógenos intracelulares obrigatórios que infectam grande número de mamíferos, reconhecidos como agentes oportunistas em pessoas com aids e imunossuprimidas. As células NKT constituem uma subpopulação de linfócitos T com grande capacidade imunorreguladora, pela secreção rápida de diversas citocinas pró e anti-inflamatórias, com seletividade por antígenos lipídicos apresentados pela molécula CD1d. Os macrófagos apresentam moléculas CD1d e fagocitam de forma eficiente os microsporídios. O objetivo deste trabalho foi investigar a participação das células NKT na infecção por E. cuniculi, tanto in vitro, após contato com macrófagos infectados, quanto in vivo, em animais infectados. Macrófagos infectados por E. cuniculi, foram cocultivados com esplenócitos totais de animais Wildtype (WT) ou deficientes em células NKT (CD1d-/- e Jα18-/-). Em camundongos infectados por E. cuniculi, tratados com αGalCer e/ou imunossuprimidos com ciclofosfamida (Cy), foram mensuradas citocinas no soro e analisados os achados histopatológicos. Macrófagos infectados tiveram maior atividade microbicida quando cocultivados com esplenócitos derivados de camundongos WT, se comparados com macrófagos infectados cocultivados com esplenócitos derivados de camundongos Jα18-/-. O mesmo foi observado em culturas de macrófagos CD1d-/-, propiciando maior atividade microbicida dos macrófagos de medula ante a microsporidiose. Os animais tratados com α-Galcer, 24 horas após infecção, tiveram níveis altos de IFN-γ. Após 7 dias, o mesmo grupo de animais apresentou predomínio de granulócitos, com aparentes perfis de resolução do processo infeccioso. Os animais tratados com α-Galcer e Cy tiveram concentrações das citocinas pró-inflamatórias IFN-γ, TNF e MCP-1 aumentadas em relação aos demais grupos, como também esplenomegalia com alterações do tecido esplênico, induzindo desarranjo tecidual. Os resultados indicam que as células NKT restritas a CD1d são importantes para a imunidade antifúngica, pois a resposta celular por iNKT montada contra E. cuniculi pode ser exacerbada com uso de αGalcer.

 

 

Data da defesa: 08/03/2022

Autor: Rosileine Mendonça de Lima

Orientador: Prof. Dr. Victor Silva Corrêa

Programa: Mestrado em Administração

Título: Empreendedorismo feminino e redes: a influência da imersão social na trajetória de empreendedoras bem-sucedidas

Resumo: As mulheres brasileiras podem ser consideradas tão empreendedoras quanto os homens. Com efeito, segundo o Global Entrepreneurship Monitor (GEM), cerca de 16,1 milhões de mulheres possuem empreendimentos em estágio inicial, mesmo número do de homens no país. A realidade se modifica, contudo, quando se compara o número de empreendimentos estabelecidos, isto é, com mais de 3,5 anos de existência. Enquanto os homens possuem taxa de 18,4%, aproximadamente 12,6 milhões em números absolutos, as mulheres apresentam índice bastante inferior, de apenas 13,9%, algo próximo de 9,7 milhões de empreendedoras. Há quase 3 milhões de homens a mais que mulheres com empreendimentos estabelecidos no Brasil, sugerindo que as empreendedoras enfrentam maiores desafios na condução de empreendimentos longevos. Mulheres fecham mais empresas que os homens no período de até 3,5 anos (GEM, 2019). Esta pesquisa se insere justamente nesse contexto. Como objetivo geral, busca investigar como a imersão em redes influencia a superação de desafios de empreendimentos femininos bem-sucedidos, iniciados principalmente por necessidade. Fez-se isso a partir da literatura sobre imersão relacional tal como abordado por Granovetter (1985), ainda hoje pouco explorada por pesquisadores no Brasil e no mundo. Utilizou-se a estratégia de pesquisa qualitativa de natureza descritiva, com emprego do método de estudos de casos múltiplos. Foi empregada a técnica da entrevista semiestruturada envolvendo sete mulheres empreendedoras investigadas em campo. A análise dos dados é baseada em proposições teóricas em que as evidências de campo foram contrastadas com as literaturas de empreendedorismo feminino e redes de relacionamentos. Foram obtidas importantes contribuições teóricas e empíricas com esta pesquisa. Teóricas, ao ampliar a compreensão sobre as motivações e os desafios das empreendedoras em sua trajetória e sobre a influência dos relacionamentos à superação dos diferentes obstáculos. Empírica, ao investigar o empreendedorismo feminino, ainda hoje pouco explorado em contextos emergentes e em desenvolvimento, tal como o Brasil.

 

 

Data da defessa: 09/03/2022

Autor: Cristiano Agenor Turim

Orientador: Profa. Dra. Cecília Maria Villas Bôas de Almeida

Programa: Mestrado em Engenharia de Produção

Título: Aquisição alimentar no Brasil: diagrama ternário em emergia para tomada de decisão

Resumo: Atualmente, presenciamos uma crescente preocupação em limitar e conter os danos ambientais do nosso planeta, ao mesmo tempo que há uma busca pelo aprimoramento de uma dieta nutritiva para a crescente população mundial.  A síntese em emergia para comparar as dietas e o diagrama ternário em emergia são as ferramentas utilizadas de uma forma inédita para uma comparação entre dietas, quesitos nutritivos e serviços ecossistêmicos em dez cenários selecionados – sendo sete retirados da literatura e três cenários brasileiros: a aquisição alimentar do brasileiro no período de 2017/2018 segundo o IBGE, a adequação da dieta do brasileiro com recomendações da Organização Mundial de Saúde e o publicado no relatório Towards A Fair Consumption Space for All 2021 sobre o consumo de alimentos no Brasil. O Diagrama Ternário ilustra que as dietas brasileiras apresentam uma emergia proporcional complementar de aproximadamente + 16% comparada às outras dietas. Demais dietas apresentam emergia proporcional complementar similares e com valores em torno de 5%. Observou-se um baixo investimento em emergia para os serviços ecossistêmicos em relação ao retorno de proteínas e carboidratos proporcionais. Os resultados deste estudo permitiram concluir que a síntese em emergia é assertiva para a finalidade deste estudo, tendo em vista que outros estudos, quando analisaram esses aspectos, o fizeram comparando unidades distintas. A utilização da síntese em emergia possibilitou a sinergia de tais aspectos para uma comparação na mesma base.

 

 

Data da defesa: 11/03/2022

Autor: Thalita de Sousa Ramos

Orientador: Prof. Dr. Eduardo Fernandes Bondan

Programa: Mestrado em Patologia Ambiental e experimental

Título: Avaliação do tratamento com curcumina ou resveratrol na expressão gênica das enzimas modificadoras do DNA em modelo de chemobrain induzido por doxorrubicina

Resumo: A neuroepigenética busca compreender o papel das modificações epigenéticas no funcionamento normal e na patogênese das doenças do sistema nervoso. Nesse contexto, as enzimas envolvidas no processo de metilação e desmetilação do DNA aparecem como potenciais alvos de estudo para compreender os processos de neuroinflamação e os prejuízos cognitivos consequentes do tratamento quimioterápico para o câncer, o chamado chemobrain. Em vista disso, este estudo tem como objetivo investigar a expressão gênica das enzimas DNMT1, DNMT3a, DNMT3b, TET1, TET2 e TET3 em ratos com disfunção cognitiva tardia induzida pela administração de doxorrubicina (DOX) na infância, tratados ou não com o polifenol natural resveratrol (RSV) ou com o pigmento curcumina (CUR), ambos com reconhecida capacidade de modulação epigenética e ação antioxidante e anti-inflamatória. Foram utilizados ratos Wistar machos, com duas semanas de idade, injetados com DOX (2,5 mg/kg/semana, via intraperitoneal - IP, durante três semanas, e 0,1 mL/kg/dia de água destilada por via oral - VO), em associação ou não com RSV (10 mg/kg/dia, VO, durante o mesmo período), ou com CUR (100 mg/kg/dia, VO, durante o mesmo período). Os animais do grupo controle receberam uma injeção de solução fisiológica a 0,9% (IP, mesmo volume) e água destilada diariamente (VO). Aos 90 dias, os encéfalos foram coletados e os hipocampos analisados. Para o estudo da expressão gênica das enzimas DNMT1, DNMT3a, DNMT3b, TET1, TET2 e TET3 foi utilizada a Reação em Cadeia da Polimerase quantitativa em Tempo Real (q-PCR). Os resultados foram expressos como média ± desvio padrão de 5 animais independentes realizados em duplicata e normalizados em relação ao controle (atribuído valor 1). Nas análises das DNA-metiltransferases, observou-se o aumento da expressão gênica de Dnmt1 no grupo DOX+CUR e de Dnmt3a no grupo DOX+RSV. A expressão gênica de Dnmt3b foi menor no grupo DOX, quando comparada ao CTR, e aumentada no grupo DOX+RSV em relação aos grupos DOX e DOX+CUR. Já na análise das Tet metilcitosinas dioxigenases, observou-se o aumento da expressão gênica de Tet1 no grupo DOX+RSV em relação aos demais grupos e de Tet2 no grupo DOX, quando comparado ao CTR, o que foi revertido apenas no grupo DOX+CUR. Por fim, notou-se o aumento da expressão gênica de Tet3 no grupo DOX, comparado ao controle, que não foi revertido pelo RSV ou pela CUR. Os resultados, tomados em conjunto, destacam o papel da CUR como possível agente preventivo de disfunção cognitiva induzida por DOX, principalmente devido à sua capacidade de regular positivamente a expressão de Dnmt1, possivelmente aumentando a potenciação de longa duração no hipocampo, e de diminuir a expressão de Tet2, corroborando com a diminuição da resposta microglial. O RSV, por sua vez, destaca-se em sua atividade anti-inflamatória, possivelmente inibindo a astrogliose no hipocampo, por meio da regulação positiva da expressão gênica de Dnmt3a e Dnmt3b e consequente silenciamento de genes promotores de inflamação.

 

 

Data da defesa: 30/03/2022       

Autor: Flávio Fidêncio de Lima

Orientador: Profa. Dra. Mônica Grazielli Correa

Programa: Mestrado em Odontologia

Título: Regeneração óssea guiada por meio do uso de membrana com propriedade bioativa em defeitos críticos de calvária em ratos: análise histológica e histomorfométrica

Resumo: Este estudo teve como objetivo determinar o efeito da regeneração óssea guiada (ROG) por meio do uso de uma membrana com propriedade bioativa composta por polímeros ácido polilático (PLA), policaprolactona (PCL) e polietileno glicol (PEG), associada à incorporação de bioativos sintéticos [beta-tricálcio fosfato (β-TCF), hidroxiapatita (HA) e nano-HA], no reparo ósseo em defeitos de calvária em ratos. Para isso, 21 ratos foram distribuídos nos grupos: Teste (n=7): Membrana Bioativa; Controle Positivo (n=7): Membrana BioGide®; Controle Negativo (n=7): sem biomaterial. Os animais foram submetidos à confecção de dois defeitos de calvária de tamanho crítico de 5 mm de diâmetro. A eutanásia dos animais ocorreu 4 semanas após a confecção dos defeitos, e as calvárias foram processadas para análise histológica e histomorfométrica. Resultados: O grupo controle positivo (Bio-Gide) apresentou maior fechamento do defeito ósseo em comparação ao grupo teste (Membrana Bioativa) e ao controle negativo (sem tratamento). Dentro dos limites do presente estudo, pode-se concluir que o uso da Membrana com propriedade Bioativa não proporcionou regeneração óssea dos defeitos críticos em calvária de ratos.

 

Data da defesa: 30/03/2022       

Autor: Matheus Uzai

Orientador: Prof. Dr. Márcio Zaffalon Casati

Programa: Mestrado em Odontologia

Título: Efeito de um biomaterial sintético em forma de pasta na regeneração óssea de defeito crítico de calvária de ratos: análise histológica e histomorfométrica

Resumo: Este estudo tem como objetivo determinar a eficácia de um biomaterial sintético, em forma de pasta, composto por copolímero de ácido lático/caprolactona (PLC) e polietilenoglicol (PEG) associados ao beta-tricálcio fosfato (β-TCP), hidroxiapatita (HA) e nano-hidroxiapatita (Nano-HA). Para isso, o material foi usado visando o reparo ósseo de defeitos de calvária de tamanho crítico em ratos. Trinta ratos foram distribuídos nos grupos: Teste (n=10): biomaterial sintético na forma de Pasta; Controle Positivo (n=10): Bio-Oss®; Controle Negativo (n=10): coágulo. Os animais foram submetidos à confecção de dois defeitos de calvária de tamanho crítico de 5 mm de diâmetro cada. A eutanásia dos animais ocorreu após 30 dias do procedimento cirúrgico. Conclui-se que o biomaterial testado não foi favorável ao reparo dos defeitos ósseos no período analisado.

 

  

Data da defesa: 31/03/2022       

Autor: Carla Alves de Siqueira Alciati

Orientador: Prof. Dr. Fabiano Ribeiro Cirano

Programa: Mestrado em Odontologia

Título: Fatores individuais e do implante associados à peri-implantite: uma análise multinível

Resumo: A proposta deste estudo foi realizar uma análise multinível dos fatores associados à peri-implantite em pacientes que foram reabilitados com implantes osseointegrados na Clínica Odontológica da Universidade Paulista (UNIP). Para analisar a influência na qualidade de vida dos pacientes, foram selecionados 171 pacientes com 668 implantes, estando há pelo menos 5 anos em função, foram avaliados por meio de exames clínicos e radiográficos. Fatores sistêmicos e locais dos pacientes e características dos implantes foram avaliados para a determinação da saúde dos tecidos peri-implantares. A avaliação da qualidade de vida foi feita utilizando o Índice de Perfil de Impacto na Saúde Bucal (OHIP-14). Foi realizada a análise logística multinível para estimar o OR da peri-implantite no nível implante e paciente. O modelo foi analisado pelo teste da razão de verossimilhança e o teste de Wald. A análise de resíduos foi realizada pelos testes de Hosmer e Lemeshow, associados aos implantes e aos pacientes. Centro e trinta (130) implantes (19,5%) apresentaram peri-implantite, sendo que a presença da doença nos pacientes que apresentaram mais de 20% de sangramento gengival (SG) foi de 57,8% e 37,4% nos que apresentaram menos que 20%, um número estatisticamente significativo (p=0,001). Pacientes com idade superior a 50 anos (p=0,051) e pacientes que apresentaram uma profundidade de sondagem (PS) média da boca toda maior que 3 mm (p=0,015) demonstraram maior chance de apresentar peri-implantite. Outros fatores como número de implantes (p=0,000) e nível de inserção clínico (NIC) (p=0,031) também apresentaram associação com a doença. Dentro do fator implante, o modelo univariado mostrou que SG, PS, a distância da margem gengival à plataforma (MG-PI) e o tipo de conexão apresentaram associação com a doença; os resultados demonstraram que implantes com média de profundidade de sondagem das faces > 3 mm apresentaram OR ajustado com 9,75 vezes mais chance de ter peri-implantite com um intervalo de confiança de 95% de 5,58 até 17,03 (p=0,000). Implantes que apresentaram a média da distância da MG-PI das faces menores que 0 (negativo, ou seja, margem gengival coronária à plataforma do implante) tiveram 7,42 vezes mais chances de ter peri-implantite, podendo variar em 95% entre 2,22 até 24,82 mais chances (p=0,001). Pacientes, com média de profundidade de sondagem de boca toda maior que 3 mm apresentaram 2,45 vezes mais chances de ter peri-implantite. A qualidade de vida não foi afetada pela peri-implantite. Dessa forma, a profundidade de sondagem tanto no nível do implante quanto do paciente e a distância da margem da gengiva até a plataforma do implante são fatores de risco para peri-implantite. Porém, devido à baixa prevalência da doença, não houve impacto negativo na qualidade de vida dos pacientes.