Lançamento de 'É duro ser cabra na Etiópia', de Maitê Proença, alunos e professores

No dia 12 de agosto, na Livraria Cultura do Conjunto Nacional – Paulista, em São Paulo, aconteceu o lançamento do terceiro livro da carreira da atriz e escritora Maitê Proença, É duro ser cabra na Etiópia, da Editora Agir.

A obra é composta por textos de autores conhecidos, como Carlos Heitor Cony, José Eduardo Agualusa, Tatiana Salem Levy, Clarice Niskier, Jorge Forbes, entre outros, e autores desconhecidos, que enviaram suas criações pela internet para a seleção de Maitê e de sua equipe. Foram 180 textos selecionados de um total de 2 mil remetidos ao blog da atriz, criado especialmente para esse projeto literário. O material enviado pelos colaboradores deveria obedecer a apenas dois critérios: ter no máximo 1500 caracteres e conter humor. Nesse livro, a autora participa também como editora e organizadora, pois foi a responsável pelo formato inovador da obra, que mescla, de forma bem-humorada, a interatividade e a multiautoria.

 

O lançamento no Conjunto Nacional contou com a participação de alunos da UNIP e ainda com a presença da professora e escritora Roseli Gimenes, coordenadora geral do curso de Letras da UNIP, e também dos professores Andréa Cotrim, autora de um texto da obra, e Adilson Silva Oliveira, que tem três textos publicados no livro. O professor e roteirista, à época da proposta feita por Maitê, incentivou os seus alunos a participarem do projeto literário. O resultado é a presença de textos de cinco alunos da UNIP na obra: Ione Kadlec, Robson Di Brito e Ruth Faraga, do curso de Letras do campus Chácara Santo Antônio; Wedja Pereira, do curso de Pedagogia do campus Alphaville e Lílian Bueno Partido, do curso de Direito do campus Chácara Santo Antônio.