Você está em: Universidade Paulista / Serviços / Alunos / Relações Internacionais e Mobilidade Acadêmica / Perguntas Frequentes

Perguntas Frequentes

  1. Que documentos eu preciso encaminhar para participar de um Programa de Mobilidade Internacional?
  2. R: Consulte o edital do programa de seu interesse no site da UNIP (www.unip.br), na área “Bolsa de estudo no exterior”.

  3. Já fiz a minha inscrição no site da instituição parceira (CsF, Santander Universidades ou outro). O que mais devo fazer?
  4. R: Consulte o edital da instituição parceira, consulte também o edital da UNIP e siga as orientações constantes nos documentos.

  5. Quais são os parceiros da UNIP?
  6. R: Consulte o item “Relações Internacionais e Mobilidade Acadêmica”, da aba “Serviços”, no site da UNIP.

  7. Quero estudar em outro país. O que devo fazer?
  8. R: Ser aluno regularmente matriculado na UNIP; ter cumprido o percentual e a integralização do currículo do curso exigido no edital do programa; apresentar bom desempenho acadêmico; seguir as orientações dos editais dos programas de bolsa ou, no caso de não se enquadrar nelas, satisfazer os requisitos solicitados pelas universidades parceiras.

  9. Onde posso encontrar os editais e outras informações sobre as universidades parceiras?
  10. R: No caso dos programas de bolsa, os editais constam no site da UNIP. Em outros casos, consulte o site de cada universidade parceira.

  11. Quando são oferecidos os programas de bolsa?
  12. R: Não existe previsão para o início de um programa e, portanto, o aluno deve ficar atento às ofertas que são publicadas no site da UNIP.

  13. Qual o valor necessário para participar dos Programas de Mobilidade Internacional?
  14. R: No caso dos programas de bolsa, consulte no edital de seu interesse o valor da bolsa a ele correspondente. Em outros casos, consulte o setor de Relações Internacionais e Mobilidade Acadêmica da UNIP, enviando-lhe um e-mail com o título “Consulta de valor para a Universidade...”. Neste e-mail você deve informar em qual país e em qual universidade gostaria de estudar, e durante quanto tempo. Lembre-se de que a consulta só será realizada caso você satisfaça as exigências da universidade parceira que escolher (disponíveis no site dessa mesma instituição estrangeira).

  15. Não sou aluno da UNIP, mas gostaria de participar dos Programas de Mobilidade Internacional. O que posso fazer?
  16. R: Para participar dos programas de bolsa oferecidos pela UNIP e suas instituições parceiras, você deve ser aluna(o) regularmente matriculada(o) em um curso da UNIP. Verifique o item “4”.

  17. Sou aluna(o) da UNIP Interativa. Posso me candidatar aos Programas de Mobilidade Internacional?
  18. R: Sim.

  19. Sou aluna(o) de um Curso de Graduação Tecnológico. Posso me candidatar aos Programas de Mobilidade Internacional?
  20. R: Sim.

  21. Sou aluno estrangeiro. Posso participar dos programas de mobilidade internacional?
  22. R: Alguns programas e agências de fomento solicitam que o candidato seja naturalizado no Brasil. Portanto, antes de concorrer a um programa é preciso consultar o edital e verificar os pré-requisitos exigidos pelos parceiros.

  23. Sou aluna(o) de uma instituição de ensino associada à UNIP. Posso participar dos Programas de Mobilidade Internacional da UNIP?
  24. R: Não. Para participar dos programas de mobilidade divulgados na página inicial do site da UNIP é preciso ser aluna(o) da Universidade Paulista – UNIP.

  25. A UNIP oferece serviços de tradução e autenticação de históricos escolares e de planos de ensino para outras línguas?
  26. R: Não. A(o) aluna(o) deve encaminhar os documentos para um tradutor (formado nesta habilitação). Caso seja necessário obter o carimbo da universidade, a(o) aluna(o) pode encaminhar a documentação traduzida, acompanhada de carta assinada pelo tradutor atestando a veracidade dos documentos, e indicar seus contatos.

  27. Sou aluna(o) contemplada(o) pelo Prouni/FIES ou outra modalidade de bolsa ou financiamento. Posso participar dos Programas de Mobilidade Internacional?
  28. R: Sim. Você deve verificar os prazos para o uso do período de afastamento ANTES de se inscrever no programa de interesse.

  29. Sou aluna(o) participante do Prouni/FIES e acabo de ser contemplada(o) por um Programa de Mobilidade Internacional. O que devo fazer?
  30. R: Verificar os prazos para o uso do período de afastamento ANTES de solicitá-lo. Solicitar a suspensão temporária do benefício na Tesouraria e o status “Mobilidade Internacional” na Secretaria do seu campus. Para realizar estas solicitações para participar dos Programas de Mobilidade Internacional é preciso estar regularmente matriculado.

  31. Sou aluna(o) contemplada(o) por um Programa de Mobilidade Internacional. O que devo fazer antes de minha partida para o exterior?
  32. R: Realizar a matrícula e solicitar o status “Mobilidade Internacional” na Secretaria do seu campus. Enviar cópia do seguro saúde para o Setor de Relações Internacionais e Mobilidade Acadêmica. Retirar a carta de aceite da universidade estrangeira junto ao Setor de Relações Internacionais e Mobilidade Acadêmica da UNIP.
    - Informações sobre o seguro saúde:
    Os alunos intercambistas da UNIP devem obrigatoriamente apresentar o seguro viagem para a retirada da carta de aceite original da universidade de acolhimento, pessoalmente, no setor de Relações Internacionais e Mobilidade Acadêmica da UNIP. O seguro viagem deve abranger todo o período do intercâmbio, com cobertura médica em caso de doença ou acidente, repatriação médica ou funerária e acidentes pessoais. Deverá ser contratado também um seguro de saúde internacional válido para o país de destino do aluno, contemplando, além das despesas relativas a eventuais problemas de saúde, as despesas de transporte em caso de óbito no exterior.
    O intercambista deve verificar as exigências de seguro da universidade de acolhimento. Quando a universidade no exterior não estipular as cláusulas requeridas no seguro saúde, o intercambista deverá seguir as seguintes determinações:

    Seguro Saúde - México
    Serviço de Assistência Valor (em dólares)
    Despesas médicas em caso de acidente / doença $120.000
    Repatriação de restos mortais $15.000
    Evacuação médica $120.000
    Indenização por morte acidental $60.000
    Invalidez permanente total/parcial por acidente SIM
    Desmembramento $60.000
    Morte acidental SIM
    Responsabilidade pessoal durante a viagem $500.000
    Pagamento direto para o hospital SIM
    Pagamento direto para o hospital em evacuação médica SIM
    Cobertura para prática amadora de esportes de alto risco SIM
    Cobertura por danos causados por armas de fogo, assalto e homicídio SIM
    Seguro Saúde – Outros Países
    Serviço de Assistência Valor (em dólares)
    Assistência médica por acidente US$100.000
    Assistência médica por doença US$100.000
    Assistência farmacêutica SIM
    Traslado médico SIM
    Repatriação médica/sanitária  SIM
    Traslado de corpo SIM
    Repatriação funerária SIM
    Morte acidental US$100.000
    Invalidez permanente total/parcial por acidente US$100.000
    Extravio de bagagem SIM
    Cobertura para prática de esportes SIM
    Por favor, lembre-se que essas políticas são para garantir a sua segurança e bem estar enquanto você estiver no país de acolhimento.

  33. Sou estudante de um Programa de Mobilidade Internacional e não estarei no Brasil para realizar a matrícula e solicitar o status de mobilidade na Secretaria do campus em que estudo. Como devo proceder?
  34. R: Você deve deixar uma procuração para um representante de sua confiança realizar a matrícula e solicitar o status de mobilidade internacional na Secretaria.

  35. Sou estudante de um Programa de Mobilidade Internacional, mas esqueci de deixar uma procuração para a realização de minha matrícula, a solicitação do status de mobilidade e procedimentos relacionados ao FIES e ao Prouni. O que devo fazer?
  36. R: Você deve enviar com urgência uma procuração para um representante de sua confiança para que este realize os procedimentos acima citados. A(o) aluna(o) deverá arcar com possíveis cobranças realizadas durante o período em que não estiver regularizado.

  37. Estou participando de um programa de bolsa de estudos no exterior. Posso trabalhar no exterior durante o programa?
  38. R: A princípio não, porém, se a universidade na qual você estiver estudando oferecer um programa de estágio vinculado à universidade você poderá participar.

  39. Estou participando de um Programa de Bolsas de Estudos no Exterior pela UNIP. Gostaria de estender minha estadia no exterior. Como devo fazer?
  40. R: Para que o aluno possa estender sua estadia é preciso que seja contemplado com bolsa de estudos oferecida pela universidade no exterior. A comprovação e solicitação da extensão de intercâmbio deve ser encaminhada diretamente do setor de Relações Internacionais da universidade parceira para o Setor de Relações Internacionais e Mobilidade Acadêmica da UNIP.

  41. O que devo fazer ao retornar de um Programa de Mobilidade Internacional?
  42. R: É preciso solicitar na universidade de acolhimento e trazer para o Brasil o plano de ensino de cada disciplina cursada e o respectivo histórico escolar. A obtenção desta documentação é responsabilidade do próprio aluno. É necessário também, na Secretaria do seu campus, solicitar reativação de matrícula, apresentar o histórico escolar e o plano de ensino das disciplinas cursadas na universidade de destino (juntamente com a via traduzida e juramentada) e solicitar análise de equivalência das disciplinas cursadas para reenquadramento de grade curricular, conforme as normas da IES. Caso seja aluna(o) contemplada(o) pelo Prouni/FIES ou por outra modalidade de bolsa ou financiamento, você deve solicitar a sua reativação. O setor de Relações Internacionais e Mobilidade Acadêmica não interfere neste processo.

  43. Como funciona o sistema de equivalência de disciplinas?
  44. R: Para obter a equivalência de disciplinas é necessário que haja compatibilidade de conteúdos e carga horária (superior a 75%). Os créditos das disciplinas cursadas no exterior também poderão ser validados nas disciplinas de Atividades Complementares e Estudos Disciplinares.

  45. Estudarei um semestre no exterior. Vou perder um semestre letivo?
  46. R: Ao retornar ao Brasil a(o) aluna(o) deverá apresentar na Secretaria de seu campus o histórico escolar e o plano de ensino das disciplinas cursadas na universidade de destino (juntamente com a via traduzida e juramentada) para a realização de análise curricular e o reenquadramento de grade. Caso não haja equivalência de disciplinas a(o) aluna(o) poderá ter atraso de um semestre, ou até de um ano letivo, para a conclusão do curso.

  47. Sou aluna(o) de EAD. Posso continuar o curso da UNIP enquanto estou em intercâmbio no exterior?
  48. R: Não. A(o) aluna(o) matriculada(o) em um Programa de Mobilidade Internacional deve realizar a matrícula e solicitar o status de “Mobilidade Internacional” que manterá seu vínculo com a instituição de origem.

  49. Sou aluna(o) de um Programa de Pós-Graduação Stricto Sensu ou fui contemplada(o) com uma Bolsa de Iniciação Científica. Posso acumular duas ou mais bolsas de estudos/pesquisas?
  50. R: Os alunos de Pós-Graduação Stricto Sensu e de Iniciação Científica não podem acumular bolsas de estudos/pesquisas, independentemente de a agência financiadora ser pública ou privada.

  51. Como faço para concluir meu curso no exterior? Como faço para acompanhar o último semestre do meu curso no exterior?
  52. R: Os programas de intercâmbio ocorrem:
    - entre o 3º semestre e o 7º semestre do curso de graduação (cursos com duração de 10 semestres).
    - entre o 3º semestre e o 5º semestre do curso de graduação (cursos com duração de 8 semestres).
    - entre o 3º semestre e o 4º semestre do curso de graduação (cursos com duração de 6 e 7 semestres).
    - o 3º semestre do curso de graduação (cursos com duração de 5 semestres).
    - o 2º semestre do curso de graduação (cursos com duração de 4 semestres).

    O Setor de Relações Internacionais e Mobilidade Acadêmica não faz a intermediação de transferências.

  53. Sou aluno da UNIP e quero transferir meu curso para uma universidade no exterior. O que devo fazer?
  54. R: O Setor de Relações Internacionais e Mobilidade Acadêmica não trabalha com transferência de alunos. Trabalhamos apenas com intercâmbio (descrito no item 26), ou seja, troca de alunos, conforme os acordos entre as universidades. Os acordos prevêem que os alunos devem se formar na universidade de origem.

  55. Como posso cursar uma Pós-Graduação no exterior?
  56. R: Ser aluna(o) regularmente matriculada(o) na UNIP e candidatar-se aos Programas de Mobilidade Internacional divulgados no site da UNIP.

  57. Sou ex- aluna(o) e quero cursar uma Pós-Graduação no exterior e participar de um Programa de Mobilidade Internacional. O que devo fazer?
  58. R: Ser aluna(o) regularmente matriculada(o) na UNIP e seguir as orientações dos editais dos programas de bolsa. Os editais constam no site da UNIP.

  59. O Setor de Relações Internacionais e Mobilidade Acadêmica pode fornecer uma carta ou um documento para facilitar o processo de imigração para outro país?
  60. R: Não. O setor de Relações Internacionais e Mobilidade Acadêmica da UNIP realiza trâmites apenas para o intercâmbio no exterior.

  61. Sou aluna(o) da UNIP e tenho interesse em estudar em uma universidade no exterior. É possível, mesmo sem haver uma parceria entre as duas instituições?
  62. R: Para se candidatar a uma universidade no exterior que ainda não seja parceira da UNIP, a(o) candidata(o) precisa estar realizando pesquisa vinculada à Iniciação Científica da UNIP ou de outra instituição, ou envolvida(o) em alguma atividade de pesquisa. É preciso encaminhar por e-mail, para o setor de Relações Internacionais e Mobilidade Acadêmica da UNIP, o resumo da pesquisa em inglês e português e uma carta de indicação do seu orientador.

  63. Quais são os procedimentos para a validação do meu diploma no exterior?
  64. R: A validação de diploma deve ser verificada junto ao Ministério da Educação do país de destino, ou órgão equivalente, pois cada país possui suas regras e normas.

  65. Estou no exterior e esqueci de deixar uma procuração. O que devo fazer?
  66. R: Encaminhe uma procuração por correio para a pessoa de sua confiança no Brasil.

  67. Quais são os procedimentos para a revalidação de títulos obtidos no exterior?
  68. A revalidação de diplomas inicia-se com a legalização dos documentos relativos ao curso no Ministério de Relações Exteriores e na embaixada ou no consulado brasileiro do país onde foi titulado o curso. O aluno deve solicitar esta validação ao final do curso.
    A segunda providência é verificar quais documentos precisam de tradução juramentada. Isso deve ser feito junto à instituição pública de ensino superior brasileira escolhida pelo interessado para a revalidação do diploma.
    O interessado deve entrar com requerimento de validação na universidade pública selecionada que possua curso similar ou igual.
    Para verificar que instituição de ensino tem cursos semelhantes ou afins na sua área, sugere-se a consulta à lista de instituições na página web da Secretaria de Educação Superior do Ministério da Educação: http://portal.mec.gov.br/sesu.
    A UNIP não indica instituições para validação de títulos no Brasil ou no exterior.

  69. Sou ex-aluno, estou morando no exterior e preciso obter documentos acadêmicos (histórico escolar, plano de ensino e diploma). O que devo fazer?
  70. R: O Setor de Relações Internacionais e Mobilidade Acadêmica da UNIP não fornece histórico escolar, plano de ensino ou diploma. Você deve enviar um representante de sua confiança com uma procuração para realizar a solicitação dos documentos em seu nome na Secretaria do campus onde estudou.

  71. A universidade em que estudo no exterior solicita que a UNIP encaminhe meus documentos diretamente para seu Setor de Relações Internacionais e Mobilidade Acadêmica. A UNIP pode encaminhar a documentação?
  72. R: Você precisa realizar o procedimento indicado no item acima e, depois, solicitar formalmente junto à Secretaria a entrega dos documentos no Setor de Relações Internacionais e Mobilidade Acadêmica da UNIP, que endossa a documentação antes do envio para a universidade de destino do candidato no exterior. É necessário ainda arcar com os custos do envio da documentação ao exterior.

  73. Sou professor/coordenador e uma aluna (o), ou ex-aluna (o), solicita uma carta de indicação para uma oportunidade no exterior. Como devo proceder?
  74. R: Nenhuma carta de indicação pode ser encaminhada ou entregue ao aluno sem o parecer anterior do Setor de Relações Internacionais e Mobilidade Acadêmica da UNIP.

  75. Preciso que o formulário da WES seja preenchido pela UNIP. Como devo proceder?
  76. R: Você deve enviar o formulário da WES para o setor de Relações Internacionais e Mobilidade Acadêmica da UNIP via Secretaria. Lembre-se que antes de solicitar o envio do documento ao setor de Relações Internacionais e Mobilidade Acadêmica da UNIP você deve preencher e assinar o item “For Applicants/Para Requerentes”.

  77. O aluno solicita que a UNIP preencha e devolva o formulário da WES. Como funciona o procedimento?
  78. R: A Secretaria do seu campus enviará o formulário da WES preenchido pelo aluno (ver item 38) junto com uma via do Histórico Escolar para o setor de Relações Internacionais e Mobilidade Acadêmica da UNIP. O setor de Relações Internacionais e Mobilidade Acadêmica da UNIP tomará as providências necessárias para a conclusão do procedimento.É necessário ainda arcar com os custos do envio da documentação ao exterior.

  79. A universidade no exterior solicita histórico escolar em outro idioma. Como devo proceder?
  80. R: Verificar o item 13.

  81. Sou aluno/docente de uma universidade do exterior e gostaria que a minha universidade realizasse parceria com a Universidade Paulista – UNIP. Como devo proceder?
  82. R: Todos os processos de parceria da UNIP são tramitados pelo Setor de Relações Internacionais e Mobilidade Acadêmica. Primeiro é realizado um acordo geral e, posteriormente, acordos específicos para cada área acadêmica de interesse. O setor de Relações Internacionais ou o docente da sua universidade deverá entrar em contato com o Setor de Relações Internacionais e Mobilidade Acadêmica da UNIP, pelo e-mail relacoesinternacionais@unip.br, para que seja analisada a possibilidade de realização de acordo de colaboração internacional entre as duas instituições.

  83. Sou aluno/professor/pesquisador e quero propor acordo de cooperação internacional. Como devo proceder?
  84. R: A solicitação deve seguir para o Setor de Relações Internacionais e Mobilidade Acadêmica da UNIP (relacoesinternacionais@unip.br). O solicitante deve informar o nome da instituição, o contato dos alunos/professores/pesquisadores e fornecer a sinopse do projeto a ser proposto.
    O Setor de Relações Internacionais e Mobilidade Acadêmica é responsável por tramitar os acordos internacionais entre a UNIP e universidades no exterior.

© 1999-2016 - Universidade Paulista - Todos os direitos reservados.